• Beatriz

Oi gente! Queria mostrar para vocês um dos projetos no qual estou trabalhando ultimamente. É um cachecol tipo gola chamado Oats de um dupla de designers canadenses chamada Tin Can Knits. Esta receita é muito fácil e faz parte de uma coleção gratuita chamada The Simple Collection, que foi pensada para aprender a tricotar. São 11 receitas que incluem cachecol, gola, gorro, pullovers, cardigãs, meias e luvas. Para quem está começando é uma ótima opção pois são peças lindas, modernas e com todo o passo-a-passo muito bem explicado.


Escolhi esta receita pois uma amiga me pediu para ensiná-la a tricotar. Ela já fazia crochê há um tempo e queria aprender a tricotar com agulhas circulares. Então decidimos fazer o mesmo projeto juntas e nos preparar para o inverno chileno.

Estou usando 2 novelos da lã Cisne Elegance, na cor Verde Musgo (número 3551). A receita pede um fio de espessura worsted, mas estou usando este que é um pouco mais grosso (bulky segundo o catálogo do Ravelry), e estou bastante contente com o resultado. Aqui em Santiago o inverno é um pouco mais frio do que estou acostumada e um cachecol quentinho e gordinho é uma delicia!

E vocês? O que estão tricotando para este inverno?

Abraços!

#cachecol #tincanknits

  • Beatriz

Olá! Hoje o projeto é uma blusa chamada Tegna, da designer Caitlin Hunter da Boyland Knitworks. Infelizmente a minha história com essa peça não é das mais felizes... Eu conheci essa designer passeando pelo instagram e me apaixonei por esse modelo. Perdida e loucamente. Tão perdidamente que achei que não precisava fazer amostra! Que grande erro...


E esse não foi o único problema com o qual me deparei na minha saga para tricotar o Tegna. Como vocês sabem, muitas vezes é complicado encontrarmos p fio adequado que pede a receita. Pedir pela internet do exterior costuma sair bem caro, demora para chegar, não dá para ver as cores direito na tela, enfim... E as opções que temos disponíveis nem sempre são compatíveis em termos de composição, espessura, etc.

Então, ignorando já a espessura do fio e a amostra de tensão, fui tricotar esta beleza com um algodão laranja-tijolo. E cara a coisa simplemente não quadrava, ficava com uma cara tão feinha... Não me levem a mal, eu adoro usar algodão. Sendo carioca e tricoteira, não existe melhor fio para usar no verão do Rio de Janeiro que algodão. Temos um catálogo grande de cores e o nosso algodão é de excelente qualidade! Mas não combinava com a receita. Não sei se foi o caimento, a espessura, a cor com um tingimento tão sólido... Cheguei na divisão de mangas e desarmei tudo sem dó!

Continua...

#tegna #caitilinhunter #boylandknitworks #amostratrico

  • Beatriz


Oi gente! O projeto de hoje também é de uma receita da dupla Tin Can Knits. Chama-se Flax (linhaça em português) e é um pullover tipo raglan super fácil de tricotar. Em alguns ponts anteriores sobre o trabalho destas designers canadenses, Alexa e Emily, e sobre a série para aprender a tricotar elaboradas por elas chamada The Simple Collection. A receita tem medidas para tamanhos desde recém-nascido até 4GG, tudo muito bem explicado e fácil de acompanhar.

Este projeto começa pela gola, trabalhando algumas carreiras em ponto barra, depois aumentamos em lugares específicos para o corpo e as mangas. Feito todos os aumentos necessários separamos o trabalho e tricotamos o corpo em circular, deixando as mangas em espera. Quando atingimos o comprimento desejado de corpo fazemos algumas carreiras mais em ponto barra e arrematamos. Por últimos se tricotam as mangas, também em circular, com a técnica de laço mágico ou agulha de pontas dupla. A grande vantagem de tricotar em agulhas circulares é que a peça fica sem costuras . Particularmente eu não curto ter que costurar depois que terminei de tricotar, acho cansativo e fico tensa com medo de errar...

O casaquinho de bebê está feito com lã Bambino da Pingouin nas cores nuvem (049 bege) e branco (002). Esta lã é um pouco mais fina (espessura sport de acordo com o Ravelry) do que a que pede a receita (worsted), então eu trabalhei um número de manequim acima da idade que queria. O certo seria ter feito a amostra de tensão, mas a gente sabe que às vezes dá preguiça, né? =)

Já o pullover rosa eu fiz para mim (ieiiii!). Foi a primeira peça de vestuário que tricotei, fora cachecois e xales, que fiz para mim mesma. Normalmente as peças que faço são para dar de presente para alguém, a maioria para bebês, então foi um pequeno desafio pessoal. Usei uma lã de baby alpaca que ganhei de presente de natal de uma loja aqui de Santiago chamada Hilar - uma delícia de tão macia! Descobri depois que não se deve utilizar fios 100% alpaca para peças de roupa pois a alpaca tende a crescer muito com o tempo, podendo perder a modelagem. Fiquei com um pouco de medo, mas por enquanto está tudo no lugar. O ideal é usar lãs de alpaca que sejam misturadas com alguma outra fibra para ter menos probabilidades de deformação da peça.

E vocês? Qual foi a primeira coisa que tricotaram para vocês mesm@s?

#flax #pullover #raglan #tincanknits